Sobre a vida


Publicado em 11/07/2019 Atualizado em 11/07/2019 11:30

Marcos Piangers

No final de 2017 minha irmã descobriu um câncer de mama. Acompanhamos de perto todo o tratamento, as quimioterapias, o enjôo, a queda de cabelo. A imunidade baixa nos apavorou, às vezes, reações alérgicas nos assustaram. Tratamento hormonal e algumas sessões de radioterapia.

Os exames mostram que ela está bem, agora. Ela diz, “vamos sambar na cara do câncer!”. Ela fala isso, mas eu não gosto que ela fale essas coisas, porque obviamente tenho medo do câncer, um dia, voltar. Eu sei que câncer é uma coisa séria. Eu sei que às vezes o câncer volta. Eu sei que muitas pessoas estão agora mesmo passando momentos muito difíceis com o câncer.

Pra todos nós foi um ano nervoso, de muitas lições. Aprendermos a estar mais juntos, a valorizar mais a vida. Todo mundo resolveu fazer uma bateria de exames, coisa que a gente não fazia há anos. Aprendemos a admirar o tempo juntos. Nos falamos mais, declaramos mais nosso amor uns pelos outros. Essas coisas, no momento de dor, se tornaram mais fortes. O que aprendemos durante o sofrimento fica pra sempre.

Nesse processo ela foi pedida em casamento pelo namorado. Nesse processo ela decidiu se reinventar profissionalmente, experimentar outras coisas. Nesse processo ela tirou passaporte, realizou o sonho de conhecer a Disney, que era um sonho antigo.

Ela disse: os desafios estão aí pra ser encarados. E disse uma frase muito bonita: “Tudo o que o câncer trouxe de ruim vai passar, quando ele for embora. Mas tudo o que ele trouxe de bom, vai ficar”.

Por mais louco que possa parecer, ela viu algo de bom em uma experiência de câncer. E, às vezes, a gente reclama de cada coisa pequena. E esquece de agradecer pelo que tem.

Hoje a minha irmã vai casar. Vejo muitas pessoas que, em momento de sofrimento, gritam pro céu: “Porquê eu?”. Mas também vejo os que dizem: “Vou passar por isso e lá do outro lado vou estar melhor do que estou hoje”. Os momentos difíceis tem este poder de darem um chacoalhão nas coisas. Uma doença grave, a perda de uma pessoa querida, um divórcio. Estes acontecimentos podem nos transformar pra algo melhor, trazer reflexões que não viriam de outra forma. Podem nos fazer evoluir. Podem apresentar um futuro diferente. São a parte boa das coisas ruins. Por isso, sempre que você estiver em um momento difícil, lembre-se disso.

Daqui a um ano e meio você poderá estar fazendo uma festa de casamento.

ArautoFM




RADIO ARAUTO FM - VERA CRUZ
(51) 3718-3800 (estúdio)
(51) 3718-3400 (comercial)
Rua Jacob Blész, 38 - Vera Cruz - RS
Caixa Postal 58 - CEP: 96880-000
RADIO ARAUTO FM - SANTA CRUZ DO SUL
(51) 2109-0066 (recepção)
Rua Venâncio Aires, esq. Galvão Costa, nº 5
Santa Cruz do Sul - CEP: 96810-204
Copyright © 2017 Rádio Arauto FM - www.arautofm.com.br